Sexta-feira, 29 de Janeiro de 2010

A Reunião dos Ricos e a Reunião dos Pobres

 

Ora viva. Estamos de volta. Directo à Questão.
 
            Arranca hoje, em Davos, na Suíça, a reunião dos ricos, o Fórum Económico Mundial. Irónico é que é também esta semana, desde dia 25 e até dia 31, que decorre, no Brasil, este ano em várias cidades, a reunião dos pobres, o Fórum Social Mundial. Reflectimos sobre as diferenças entre estes dois eventos, que parecem ter apenas em comum a data em que se realizam. Será?
O Fórum Económico Mundial é uma organização sem fins lucrativos sedeada em Genebra. É famoso pelas reuniões anuais realizadas na estância de esqui de Davos, nos Alpes Suíços, nas quais reúne os principais líderes empresariais e políticos, bem como intelectuais e jornalistas seleccionados para discutir as questões mais urgentes que o mundo enfrenta. O Fórum Económico Mundial de Davos, onde Thomas Mann escreveu "A Montanha Mágica", é encarado pelos especialistas como o "fórum dos fóruns no mundo económico". É um encontro mundial de seis dias, que tem lugar há 30 anos, no final de Janeiro, onde líderes mundiais do mundo económico, político e académico se juntam para definir, discutir e lançar novas ideias e desafios. O Fórum de Davos é uma fundação suíça financiada por mais de mil empresas multinacionais. Este tipo de reuniões também se realiza noutras regiões do mundo, incluindo a Ásia, África e América Latina.
O Fórum Económico Mundial nasceu em 1970 quando Klaus Schwab, professor de Economia, tomou a iniciativa de convocar os chefes de Estado da Europa para um encontro informal na vila de Davos. Ao longo de três décadas, a modesta conferência europeia transformou-se numa instituição global capaz de aglomerar a elite mundial para se pronunciar sobre os grandes desafios da humanidade. O lema do Fórum de Davos é mesmo "melhorar a condição de vida no mundo". Antes de mais, pretende dar uma oportunidade à nata da intelectualidade para dialogar entre si e pôr em prática soluções que conduzam ao progresso económico.
Famosas são também as manifestações anti-globalização que, apesar de proibidas pelas autoridades suíças, continuam a marcar estas reuniões anuais. Para os manifestantes, a cimeira é símbolo de tudo o que de pior há na globalização: um mercado global e o aumento da importância do comércio internacional. Precisamente as ideias-chave que os organizadores consideram que definem melhor o fórum.
Já o Fórum Social Mundial é um evento organizado por movimentos sociais de diversos continentes, com objectivo de elaborar alternativas para uma transformação social global.
O número de participantes tem crescido nas sucessivas edições do Fórum Social Mundial: de 10 000 a 15 000 no primeiro fórum, em 2001, a cerca de 120 000 em 2009, com predominância de europeus, norte-americanos e latino-americanos, excepto em 2004, quando o evento foi realizado na Índia.
Ao contrário do Fórum Económico, que reúne uma elite mundial fechada, o Fórum Social Mundial é um espaço aberto de encontro para o aprofundamento da reflexão, o debate democrático de ideias, a formulação de propostas, a troca livre de experiências e a articulação de vontades. Recebe entidades e movimentos da sociedade civil que se opõem ao neoliberalismo e ao domínio do mundo pelo capital e por qualquer forma de imperialismo e estão empenhadas na construção de uma sociedade planetária orientada a uma relação fecunda entre os seres humanos e destes com a Terra.
Em Davos, portanto, decorre a reunião dos ricos, das elites e dos representantes do poder económico global. Enquanto no Brasil, decorre a reunião dos pobres, dos representantes da sociedade civil e dos movimentos sociais.
Enquanto o lema do Fórum de Davos é "melhorar a condição de vida no mundo”, o lema do Fórum Social Mundial é “Um outro mundo é possível”. Parece o mesmo. Mas não é. Quem tem o poder para mudar o mundo não o promete.
 
Até para a semana. Directo à Questão.
 
publicado por Ricardo às 11:27
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A crise de Portugal vista...

. Como Joana Vasconcelos pu...

. Sobre o Impacto da Mexida...

. Sobre o Impacto da Mexida...

. Algumas Reflexões Sobre o...

. Algumas Reflexões Sobre o...

. Algumas Reflexões Sobre o...

. Os Cinco Anos Sobre a Abe...

. D. Pedro I – Entre a lend...

. A Criança com Epilepsia

.arquivos

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds