Quinta-feira, 8 de Abril de 2010

A Criança com Epilepsia

 

Ora viva. Estamos de volta. Directo à Questão.

 

A Epilepsia é uma doença caracterizada pela existência de crises anómalas que tendem a repetir-se e que partem de descargas cerebrais. Tratam-se de descargas eléctricas patológicas síncronas de grandes grupos de células cerebrais. Na base deste processo poderão estar factores como uma pré-disposição hereditária, uma lesão orgânica ou uma situação de stress emocional, entre outros. Pode afectar pessoas de todas as idades, mas é sobre a Epilepsia em idade infantil que debruçamos hoje a nossa análise. Como lidar com uma criança com Epilepsia? Quais os sinais de alerta e que estratégias adoptar? Aqui ficam algumas sugestões.

Na Epilepsia, as crises mais frequentes são as convulsões. É o chamado grande mal. Na convulsão há, geralmente, vários estádios:

-         O corpo fica hirto

-         A criança cai sem consciência

-         A cor torna-se escura e os lábios ficam roxos (uma vez que não respira, os músculos respiratórios encontram-se contracturados)

Num período seguinte:

-         A criança é sacudida por abalos

-         A respiração torna-se ruidosa

-         Verificam-se contracções de todos os músculos (poderá morder a língua ou magoar-se quando na proximidade de objectos perigosos)

A pouco e pouco, estas contracções diminuem de intensidade, a criança passa a respirar melhor e o ataque cessa.

Um outro tipo de crise, o pequeno mal, caracteriza-se por uma paragem das actividades ou continuação das mesmas de uma forma imperfeita. Os sintomas são, um olhar vago, uma lentificação ou bloqueio motor e uma ausência de respostas.

É extremamente importante que pais, educadores ou demais pessoas que convivem directamente com a criança epiléptica estejam prevenidos para poder tomar a atitude adequada à situação.

Perante uma crise é sempre aconselhável:

-         Deve manter-se calmo

-         Deve desapertar o cinto à criança ou outros acessórios que o possam constringir

-         Deve evitar sobreproteger a criança

-         Deve evitar a rejeição escolar da criança

-         Deve proporcionar condições de repouso ao doente após as crises

As dificuldades de uma criança com epilepsia são as mesmas de qualquer outra. Contudo, se a frequência das crises aumenta, as dificuldades poderão aumentar e a condição poderá sofrer um agravamento.

O epiléptico necessita de um ambiente equilibrado, seja ele familiar, educacional ou profissional. No caso de uma criança, é particularmente relevante saber lidar em situação de crise, sem dramatizar o momento e actuando em conformidade. Sobretudo quando ocorre em contexto escolar, as precauções devem ser maiores.

Se é um doente epiléptico, familiar ou amigo de uma criança com epilepsia nunca esqueça que própria ansiedade ou um estilo inapropriado dos seus agentes de socialização mais próximos pode desencadear uma crise de Epilepsia.

Não esqueça nunca que o doente Epiléptico pode e deve ser integrado socialmente e fazer uma vida normal.

 

 

Até para a semana. Directo à Questão.

 

publicado por Ricardo às 00:42
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A crise de Portugal vista...

. Como Joana Vasconcelos pu...

. Sobre o Impacto da Mexida...

. Sobre o Impacto da Mexida...

. Algumas Reflexões Sobre o...

. Algumas Reflexões Sobre o...

. Algumas Reflexões Sobre o...

. Os Cinco Anos Sobre a Abe...

. D. Pedro I – Entre a lend...

. A Criança com Epilepsia

.arquivos

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds