Quarta-feira, 1 de Abril de 2009

A Problemática do Alcoolismo Enquanto Fenómeno Social

 

 
Ora viva. Estamos de volta. Directo à Questão.
O álcool, no nosso país, em termos culturais e de saúde, é a primeira Toxicodependência e tem uma dimensão de longe maior do que a ocupada pelas drogas ilícitas. São várias as causas que podem levar ao alcoolismo, considerada uma doença do foro psíquico mas, também e sobretudo, uma doença social.
Vejamos o que nos dizem os números.
Dos dados distritais revelados pelo Inquérito Nacional em Meio Escolar sobre o consumo de substâncias psicoactivas, realizado pelo Núcleo de Investigação do Instituto Português da Droga e da Toxicodependência, em 2001, ressalta o facto de 88% dos alunos do Ensino Secundário do Distrito de Castelo Branco terem já experimentado cerveja. Mais, 83% dos alunos do Ensino Secundário do Distrito de Castelo Branco revelaram ter já experimentado bebidas destiladas. Estes valores são largamente superiores à média portuguesa.
De resto, a nível nacional, o mesmo Estudo afirma que 91% dos alunos portugueses já experimentaram alguma vez bebidas alcoólicas e cerca de metade (45%) consome habitualmente. De seguida, surge o tabaco com uma prevalência de 70% na população escolar nacional, ou seja, 7 em cada 10 alunos do Ensino Secundário já experimentaram o consumo de tabaco.
No que concerne à prevalência de consumo no último mês, o estudo revela que 42% dos alunos do Ensino Secundário do Distrito de Castelo Branco consumiu cerveja naquele período. O mesmo número surge no que diz respeito às bebidas destiladas, em contraste claro com os valores nacionais, também aqui acentuadamente inferiores.
É fundamental ter a consciência de que a educação e promoção da saúde são essenciais para a mudança de atitudes e de comportamentos, e de que a prevenção constitui o modus operandi privilegiado.
A prevenção encerra um conjunto de medidas para evitar o aparecimento de uma doença. Existem 3 níveis de prevenção: primária, secundária e terciária, dos quais apenas a primeira corresponde ao conceito aqui apresentado. Prevenção secundária designa o tratamento propriamente dito, enquanto prevenção terciária a reabilitação.
Infelizmente, dada a grande abrangência das bebidas alcoólicas, bem como a crescente disponibilidade de outras drogas e de medicamentos psicotrópicos, as estratégias mais comuns de prevenção primária padecem de alguns constrangimentos em função da eficácia desejada. A prevenção primária é dificultada também pelo conceito cultural e social do uso de álcool e outras substâncias.
Mas ninguém tem dúvidas que é a prevenção que constitui o mais eficaz mecanismo de combate ao alcoolismo. Importa desmistificar a ideia de que o alcoolismo não é uma droga, que não gera dependência ou que, pura e simplesmente, é um acto social não punível.
O alcoolismo é um dos maiores problemas sociais do nosso tempo, apelidado até de deficiência social. Origina perturbações do comportamento, persistentes e repetitivas, viola os direitos básicos do indivíduo e dos outros. O alcoolismo é um grave fenómeno de dependência que, de forma dramática, tem marcado as sociedades nos últimos anos.
 
Até para a semana. Directo à Questão.
 
publicado por Ricardo às 11:01
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

.Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. A crise de Portugal vista...

. Como Joana Vasconcelos pu...

. Sobre o Impacto da Mexida...

. Sobre o Impacto da Mexida...

. Algumas Reflexões Sobre o...

. Algumas Reflexões Sobre o...

. Algumas Reflexões Sobre o...

. Os Cinco Anos Sobre a Abe...

. D. Pedro I – Entre a lend...

. A Criança com Epilepsia

.arquivos

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds